Canadá revela a primeira cédula ilustrada por uma mulher negra

A nova cédula terá o retrato de uma mulher negra, a ativista canadense do direito civil, Viola Desmond, que desafiou a segregação racial no Canadá em 1946.

Cédula de US$10 com Viola Desmond. Foto: Uol Economia/ Divulgação

Dani Pádua
em 09/03/2018 às 14:12

O Canadá revelou nessa última quinta-feira (8), sua primeira cédula ilustrada por uma mulher negra. A mulher ilustrada é a canadense e ativista do direito civil, Viola Desmond, que morreu em 1965, aos 50 anos de idade.

O seu rosto está impresso na nova nota de US$10.

Em 1946, Desmond desafiou a segregação racial do país. Ela causou quando se recusou a deixar uma área do cinema da cidade de Glasgow, no litoral do país que era reservada exclusivamente para pessoas brancas.

Por desafiar as leis que discriminavam os negros do Canadá, ela foi presa e multada. Logo após, Viola foi condenada por evasão de impostos e se mudou para os Estados Unidos.

O governo canadense concedeu um perdão póstumo à ativista em 2010.

A nova cédula foi apresentada em Halifax pelo ministro das finanças do país, Bill Morneau e pelo governador do Banco do Canadá, Stephen Poloz. Eles estavam acompanhados com a irmã de Desmond, Wanda Robson, de 91 anos.

A nova cédula entrará em circulação apenas no final de 2018.