Atentado Terrorista: Viajar ou não viajar?

Você descobre que o destino que você vai visitar, acaba de sofrer um atentado terrorista. Devo cancelar a viagem?

Aeroporto de Madrid.

Dani Pádua
em 30/12/2017 às 18:54

Como podemos perceber nos últimos tempos, os ataques terroristas vêm aumentando drasticamente. Quase toda semana se escuta um novo caso, como a última explosão em Nova Iorque que aconteceu na segunda-feira, 11 de dezembro. Dizem que a explosão foi um ataque terrorista.

Infelizmente esse não será o último ataque.

 

Logo, como agir diante de uma situação dessas?

 

Quando viajamos, queremos momentos de tranquilidade e distração. Jamais imaginamos que algo como um terrorismo, por exemplo, possa ocorrer no exato momento que estamos viajando naquele lugar.

Eu tenho alguns conhecidos que estavam em Nice, justamente na época quando ocorreu um ataque terrorista em julho de 2016. Eles jamais imaginariam que iriam passar por isso, e com certeza a viagem não saiu como o planejado. Ficaram receosos. Foram aconselhados a não saírem do hotel até que as coisas na cidade pudessem se acalmar.

Quando se planeja uma viagem estamos sujeitos a vários riscos como: perder o voo, o hotel ser ruim, perder um passeio por não ter acordado a tempo, ser roubado, medo de chover, entre tantas outras coisas onde um ataque terrorista também entra.

 

Logo, deveríamos cancelar uma viagem em um local que houve um atentado?

 

Tudo é muito incerto, não temos uma probabilidade exata que um ataque terrorista possa acontecer naquele momento e naquele local.

Você deve continuar planejando a sua viagem normalmente, mas se por algum motivo você não estiver 100% seguro em relação a isso, não viaje.

A nossa intuição é a nossa maior amiga e conselheira!

Mas se mesmo assim, passarmos por isso, o que devemos fazer? Ou se algum parente estiver lá no exato momento do atentado?

Algumas medidas devem ser tomadas, como falar com a Embaixada do Brasil no país que o atentado aconteceu. É muito importante ter o telefone e endereço de onde estão hospedados, para que a comunicação seja mais fácil.  Ter o número do passaporte da pessoa e o nome completo. Uma foto recente da pessoa também para que facilite o processo de encontrar a pessoa, caso aconteça algum fato de desaparecimento.

É aconselhável também, dias antes da viagem, ler muitas notícias a respeito da cidade ou cidades que irão visitar, principalmente se for no Oriente Médio, afinal sabemos que os conflitos nessa região são constantes.

Enfim, sei que essas coisas parecem bobas de se dizer, mas infelizmente nunca sabemos o que pode nos acontecer.  Como em tudo na vida, devemos estar preparados para qualquer situação; e não poderia ser diferente assim como uma viagem também.

 

Algo semelhante já aconteceu com você? O que fizeram?

 

Deixe abaixo  seu comentário!